A Família (Criação de Filho ) (Ef 6.1-4 ) http://nazarenoarcoverde.webnode.com.br

25/06/2010 21:42

 

A Família (Criação de Filho ) (Ef 6.1-4 )


Os filhos são bênçãos, uma dádiva de Deus (Sl 127.3-5; 128.3; Gn 33.5).

É dever dos pais educarem seus filhos na Palavra de Deus (Sl 78.3-7). Os pais devem buscar de Deus orientação para isto (Jz 13.8-12).
Primeiro os pais devem ter a palavra no coração (Dt 6.4-9; 11.18-21; 2 Tm 1.5). Em seguida ensiná-la aos filhos. "Não queira ensinar a seus filhos o que você não sabe" (Esopo).
Somos gerados pela palavra (Tg 1.18; 1 Pe 1.23).
Abraão, escolhido para ensinar aos filhos (Gn 18.19)

O ensino da Palavra de Deus é a base para a formação espiritual, moral, emocional e social dos filhos (Dt 32.46,47). Os filhos precisam saber o valor da Palavra de Deus, compreendendo que a autoridade de Deus, dos pais, da Igreja e do governo provém de Deus (Rm 13.1,2).
Como Noé, os pais devem trabalhar para que toda a família seja salva (Hb 11.7), pois Deus quer salvar toda a família (At 16.31; Ex 12.3,23). Os pais devem conduzir seus filhos na vida espiritual (ex.: culto doméstico – 2 Cr 20.13).

Dando a instrução na dose certa.
a) Em todo tempo
· Dedicar tempo a seus filhos. Quantidade e qualidade do tempo que estiverem juntos. Abraão, pai presente (Gn 18.1). Ló, pai ausente (Gn 19.1);
· Orar por seus filhos e com eles (At 21.5): A mãe que ora (1 Sm 1.27,28). Orar antes do nascimento (Sl 139.13-16). Por conversão e crescimento espiritual (Lc 1.66-80). Pelo futuro, profissão, casamento (Gn 24). Pelos afastados (Tg 5.16-20). Pelos filhos e netos (Sl 128). Orar e Jejuar (Ed 8.21). A oração em família fortalece os laços espirituais e afetivos entre pais e filhos cristãos.
· Declarar seu amor por eles constantemente, amando-os incondicionalmente apesar do comportamento (Deus nos amam como somos, apesar dos nossos defeitos);
· Não "terceirizar" a educação dos filhos (babá, tv, escola, igreja).
· Disciplinar. Pv 22.15 (vara); 19.18 (não para matar); 23.14 (para livrar do inferno) 29.15-17 (para dar sabedoria e descanso) 13.24 (porque ama) Hb 12.6; Rm 14.23 (por fé). Deus cobrará dos pais (1 Sm 3.13).

Meios para conseguir a disciplina: a) O ensino (Dt 11.18-21). b) O exemplo (Fp 4.9;Jo 13.15; 2 Ts 3.9).
c) A correção (Pv 29.15,17)

Base da disciplina: O amor (Ap 3.19; Pv 3.12).

Finalidade da disciplina: a) Obediência (Cl 3.20). b) Honra (Ex 20.12). c) Responsabilidade (Lm 3.27). d) Sabedoria (Pv 29.15). Davi - não corrigiu Adonias (1 Rs 1.5,6) e desprezou Absalão causando revolta a ponto de tomar o lugar do pai (2 Sm 14.28,32,33).

b) Desde cedo.
A palavra é semente, deve ser plantada desde cedo (2 Tm 3.15; Mt 13.8)
Falar a palavra para o bebê ainda no ventre (Hb 4.12).
Ensinar no caminho (Pv 22.6).

c) A criança, de 4 a 5 anos:
Dar noção de certo e errado;
Ensino por repetição da palavra, inculcar (Dt 6.7; Pv 22.6);
Dar tempo para eles, levar a passear, brincar com eles na primeira infância principalmente, se quiser que eles sejam seus amigos na adolescência.

d) Aos 7 anos,: idade da razão;
Desenvolver noções de justiça;
Levar a Cristo;
Estimular o hábito de leitura (Bíblia, bons livros);
Incentivar a oração, ensinando que Deus responde;
Falar dos feitos do Senhor na vida da família;
Ensinar respeito mútuo, com exemplo;
Policiar as amizades;
Incentivar a desenvolver talentos naturais.

e) Na adolescência: crises existenciais:
Desenvolver noção de liberdade;
Acompanhar as mudanças (hormônios, transição);
Alimentar a amizade com os filhos;
Orientar sexualmente;
Buscar confiança, não trair, responder francamente;
Compreender as atitudes de rebeldia natural.
Fiscalizar amizades, literaturas, mídia, internet (Lc 12.39);

f) Na juventude.
Estimular oração para escolhas: Cônjuge (orar junto), profissão.
Acompanhar amizades;
Dialogar, conversa franca;
Orientar para o casamento.
Consolar nos momentos de frustração (Is 66.13).

Atitudes que promovem a auto-estima dos filhos:
a) Dar e cobrar na medida certa;
b) Saber apreciar os filhos e o que eles fazem, não só reclamar do que eles fazem errado;
c) Dar liberdade aos seus filhos, mostrando-lhes os limites e exigindo-lhes responsabilidades de acordo com a idade;
d) Respeitar aos filhos: falar a verdade; cumprir o que promete; respeitar a individualidade; não provocar ira (Cl 3.21): Uso impróprio de autoridade, uso da força, ordem sem exemplo, prometer sem cumprir, mentir, disciplinar com raiva, incoerente e injustamente, sem explicar a razão.
e) Demonstrar amor e afeto aos filhos, sem mimá-los muito;
f) Procurar entender as falhas de seus filhos (Sl 103.13);
g) Procurar ser amigos íntimos de seus filhos, tornando-se seus confidentes;
h) Aceitem seus filhos como eles são, com alegria, vendo-os como bênçãos de Deus (Sl 127.3; 128);

Comunicação com os filhos.
1) Procurar entender seus filhos, buscando entender as razões de suas ações e reações;
2) Evitar gritar com seus filhos;
3) Pedir perdão aos seus filhos, quando errarem para com eles.

Os pais não devem esquecer
· O lar deve ser um lugar onde as pessoas se amam (Ef 5.22-33).
· Vigiar em todo o tempo contra as investidas do ladrão - diabo (Lc 12.39).
· Orar continuamente pelos filhos (Lm 2.19).
· Não escandalizar as crianças (Mt 18.6) Não servir de instrumento de escândalo propiciando aos filhos diversões mundanas, filmes imorais, literatura pecaminosa, bebidas alcoólicas. Resultado de quem escandaliza (Mt 13.41,42).
· Remover da nossa vida, família, e lar tudo o que possa levar outros a tentação e ao pecado.
· Evitar expor a família a ambientes ímpios e a influência maligna por status social ou vantagens materiais (Ló em Sodoma)
· Estimular desde cedo a leitura da palavra de Deus, presenteando com uma bíblia logo que o filho começar a ler e passar para ele o quanto a palavra de Deus é importante e saborosa (Jr 15.16).
· Abençoe seus filhos mesmo que eles não lhe peçam a benção. Nunca os amaldiçoe, lembre-se de que a palavra dos pais tem poder, Deus considera.
· Estabeleça contato visual, olho no olho, fale sempre de frente para eles e não de costas.
· Toque-os sempre que possível, abrace-os, beije-os, mesmo quando crescidos. A Bíblia ordena o ósculo santo (Rm 16.16; 1 Co 16.20; 2 Co 13.12; 1Ts 5.26; 1 Pe 5.14).
· Encoraje-os com elogios. Para cada repreensão três elogios.
· Fazer do lar um lugar que os filhos desejem retornar (Lc 15.17-20).